Prefeitura Municipal de São Gabriel do Oeste
Página Inicial
 
31
São Gabriel do Oeste
16,Abr,Qua
 
Página Inicial > Imprensa > Notícias
Imprimir Página

Notícias

08/08/2013 | 10:46

Prefeito Rolim reivindica melhorias para os assentamentos Itaqui e Patativas

Quarenta dias após terem interditado a trafego da BR 163 em São Gabriel do Oeste, representantes dos assentamentos Itaqui e Patativas, liderados pelo prefeito Adão Unirio Rolim e uma comitiva composta pelos vereadores, Marcos Paz, Rosmar Alves, Leocir Montagna e ainda pelo secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, Leo Luis Grison, estiveram na sede regional do INCRA em Campo Grande, para buscar junta aquela Superintendência brevidade nas reivindicações para as mais de 240 famílias assentadas.

A comitiva de São Gabriel do Oeste foi recebida pelo superintendente substituto Celso Menezes de Souza, que ouviu do prefeito Rolim que por ser filho de pequeno agricultor é muito ligado às questões da agricultura familiar entende que os problemas dos assentados estão mais para o município que para o INCRA, mas que têm na pauta várias reivindicações trazidas que darão condições dignas de vida, trabalho, moradia, produção e, consequentemente o desenvolvimento do município como um todo.

Entre as principais reinvindicações estão a água potável, crédito de apoio, estradas, linhas de ônibus para levar e trazer assentados à cidade, energia elétrica para 74 lotes que ainda não tem e mais lotes para pessoas que estão aguardando acampados na estrada próximo aos assentamentos Itaqui e Patativa.

Já a presidente do Sindicado dos Trabalhadores Rurais, Francineide Silva, por sua vez reivindica maior atenção às famílias que estão à mercê de uma água contaminada dizendo que já foram realizados testes que constataram que a água que eles consomem hoje é impropria para o consumo. “Nossas crianças estão ficando doentes, vários assentados estão com problemas nos rins por consumir essa agua impropria” afirmou Francineide.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Meio ambiente do município, Leo Grison, disse que a Secretaria está dentro da comunidade com ações de fomento e assistência técnica, oferecendo serviços públicos dentro do permitido em Lei, como a transferência do núcleo para o município,  busca de efetivação de parceria com o INCRA para manutenção e execução de estradas rurais nos assentamentos, criação de uma patrulha mecanizada permanente (hoje com um trator e uma retroescavadeira) e ajuda na infraestrutura de abastecimento de água.

“Não estamos aqui só para pedir, trazemos propostas de parcerias, a prefeitura não pode atender todas as demandas dos assentamentos, o INCRA precisa definir sua política na questão da reforma agrária, queremos formalizar um convênio para que a prefeitura possa atender as famílias com relação à manutenção das estradas, resolver a questão fundamental que é a questão da água, energia elétrica, nós estamos fazendo a nossa parte levando atendimento dos serviços públicos à população na comunidade como o Programa “Prefeitura nos Bairros”, e é somente através de um convênio firmado poderemos prestar contas sobre os gastos do dinheiro público com estradas e transporte em situações que é de responsabilidade do governo federal”, explicou o prefeito Adão Rolim.

Os vereadores Leocir Montagna, Marcos Paz e Rosmar Alves, também cobraram posição do órgão regional principalmente com relação à água potável, segundo Leocir Montagna, até a comercialização dos produtos está prejudicada já que a água é imprópria até para a irrigação.

O presidente da Câmara de vereadores, vereador Marcos Paz, abordou duramente aos encaminhamentos de documentos protocolados no órgão sem as devidas devolutivas, o que segundo ele dá uma visão de descrédito em relação à atenção dada pelo órgão aos assentados em suas demandas e aos encaminhamentos dos vereadores enquanto legítimos representantes da população.

O INCRA por meio de seu Coordenador de Infraestrutura – Água, Energia e Estradas, informou em primeiro lugar estranha a colocação do vereador Marcos Paz sobre as devolutivas de encaminhamentos e se prontificou para verificar in-loco a situação. Com relação às demandas apresentadas, disse que entende a situação das famílias assentadas, mas que como servidor do INCRA nada pode fazer, mas que a questão da água potável é uma situação que quando entrou no setor, o processo já estava em andamento, porém um problema na licitação suspendeu a ação.

Após a visita da vice-presidente do INCRA Érica Galvani Borges, no estado analisou os autos de controle no estado que impediram algumas ações no estado, informou que o órgão já está retomando algumas ações com a liberação de mais 5 milhões de reais para serem investidos nos assentamentos rurais de Mato Grosso do Sul, e já está sendo licitado um nova empresa para a perfuração de poços artesianos e agora é uma questão de tempo regulamentar que acredito ser de mais ou menos 90 dias informou o Engenheiro  Civil Marcelo.

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Foto de Victor Currales